quarta-feira, 24 de junho de 2020

Tecidos Inteligentes

Pode-se chamar de tecidos inteligentes aqueles que receberam um incremento em sua estrutura molecular. Por exemplo, recentemente, foram desenvolvidas peças de roupas — como calças e casacos — que têm função repelente, impedindo que mosquitos e demais insetos entrem em contato direto com a pele.

Isso ocorre por meio da encapsulação de inseticidas nas fibras da roupa. Como o algodão é um material que tem alta compatibilidade com esses produtos, ele costuma ser o mais usado nessas tarefas.

Outra vantagem é que esses ativos permanecem mesmo após a lavagem. Além disso, esse tipo de tecnologia é útil para a prevenção de doenças transmitidas por meio de insetos, como o Aedes aegypti, sendo o caso da dengue, chikungunya, zika ou malária, tornando-se um ótimo investimento para pessoas que estão em regiões com alto índice de animais como esses, como as litorâneas.

Bactericidas
Assim como tem sido possível desenvolver itens que previnem a proliferação de doenças transmitidas por agentes como os mosquitos, também é praticável realizar a profilaxia de doenças causadas por microrganismos, como as bactérias e fungos. Com propriedades antimicrobianas, partículas a base de zinco podem se integrar às ligações naturais dos fios de um tecido, controlando a reprodução de bactérias ou fungos. Além de evitar a aquisição de doenças, essa tecnologia também ajuda no
controle do odor causado por esses seres.

Por esse motivo, uma boa aplicação é em uniformes de trabalho físico pesado, no qual o profissional fica exposto a ambientes ricos em micróbios ou com muita umidade e calor. Assim como os tecidos anti-chamas, esse item pode ser usado como um EPI. 

Materiais frescos
A função das nanopartículas nesses materiais é aumentar a sensação de frescor do usuário, tornando mais agradável o toque e a troca de ar com o ambiente. Para isso, os materiais do tecido sofrem uma espécie de micro-encapsulação, onde o elemento tem a fase trocada, agindo como mini termostatos.
Sendo assim, a mudança de estado físico faz com que o armazenamento ou liberação de calor se adapte à temperatura corporal da pessoa, deixando-a muito mais confortável com o item que está vestindo. O desenvolvimento de roupas com essa tecnologia é muito requisitada em regiões e estações que recebem temperaturas mais altas, permitindo que o usuário sinta menos calor, mesmo que o dia esteja muito quente.

Peças com proteção UV
Além da criação de peças que mantêm o frescor, existem aquelas que protegem o indivíduo das agressões dos raios UV. A tecnologia aplicada atua criando uma espécie de barreira, que controla a irradiação desses raios, evitando queimaduras na pele e doenças mais graves, como o câncer.

Esses itens prometem revolucionar a segurança das profissões que têm contato longo e direto com a luz solar. Nada impede a combinação dela com outras tecnologias, comoas que aumentam a sensação de frescor e as que reduzem a absorção de suor, evitando o acúmulo de microrganismos.

Como aplicar a nanotecnologia no setor têxtil?
O que, geralmente, ocorre na aplicação da tecnologia no segmento têxtil é a fusão de elementos nanoeletrônicos nos materiais comuns dos tecidos. A alteração da estrutura química — e, em alguns casos, o estado físico — acaba por atribuir uma nova função a eles.
No entanto, esses produtos ainda são pouco desenvolvidos na maioria dos países. Afinal, o foco dessa tecnologia ainda se concentra nos países com alto índice de desenvolvimento científico, como em algumas regiões da Europa. Uma das grandes razões para isso acontecer é o alto custo, tanto nos testes quanto na produção. Dessa maneira, esse negócio ainda não recebe muito incentivo, pois a taxa
de retorno do investimento permanece alta.

No Brasil, ainda se aguarda o desenvolvimento econômico do país para que essa tecnologia se torne uma realidade na cadeia têxtil. Ainda que demore para ser desenvolvida em território nacional, a nanotecnologia têxtil se torna uma forte tendência e promete revolucionar esse setor. Por isso, uma ótima aposta para investimentos a médio ou longo prazo é esse tipo de ferramenta, a fim de inovar nos produtos e conquistar um diferencial nesse mercado competitivo.

Onde a nanotecnologia têxtil tem sido aplicada?
Desde que os cientistas e estudantes descobriram a possibilidade de melhor produção de tecidos com funcionalidades diferentes. Oferecem vantagens avançadas, em relação aos têxteis comuns.

A nanotecnologia vem sendo cada vez mais requisitada na fabricação dos fios.

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário